HÉRNIA UMBILICAL

O coto umbilical costuma cair por volta do 10° dia de vida, deixando uma cicatriz em seu lugar, chamada de cicatriz umbilical.

            Se não houver um fechamento correto das estruturas musculares do abdome neste local, poderá ocorrer o abaulamento desta cicatriz, que será “empurrada” pelas alças intestinais, formando a hérnia umbilical.

            A hérnia umbilical é comum em recém-nascidos prematuros e com Síndrome de Down, mas pode ocorrer em qualquer bebê.

            O seu diagnóstico é simples, feito pelo exame físico, ou seja, pela visualização do abaulamento umbilical, principalmente durante o choro ou outro esforço. Na palpação pode-se sentir o anel herniário (“buraco”) e as alças intestinais.

            Em crianças de 1 a 2 anos pode haver regressão espontânea. Mas nos casos de hérnias grandes, com anel herniário maior que 1 centímetro, há menor chance dessa reversão.

            A correção normalmente é cirúrgica e de forma eletiva, não de urgência.

Dra. Fernanda Formagio de Godoy Miguel

Pediatra pela SBP CRM: 104.671