Medicina Integrativa

 

“Medicina Integrativa é a prática da medicina que reafirma a importância da relação entre o paciente e o profissional de saúde. Ela é focada na pessoa em seu todo, informada por evidências e faz uso de todas as abordagens terapêuticas adequadas, com profissionais de saúde e disciplinas para obter o melhor da saúde e cura (health and healing).”

 

à  parceria do médico e seu paciente para a manutenção da saúde.

 

à paciente é o ator principal no processo, deixa de receber passivamente o tratamento para uma doença e passa a participar ativamente da própria saúde. A saúde é também uma responsabilidade individual.

 

à reúne profissionais de diversas áreas e formações, defendendo que a interdisciplinaridade é essencial para cuidar da pessoa.

 

à faz uso dos conhecimentos das medicinas tradicionais, bem como práticas meditativas, técnicas de respiração, relaxamento, atenção plena, uso de fitoterápicos, sempre baseados em evidências em relação à segurança e eficácia.

 

Princípios da Medicina Integrativa:

  • A saúde é vista como um estado vital de bem-estar físico, mental, emocional, social e espiritual, que capacita a pessoa a estar engajada em sua vida.
  • O médico atua como parceiro no processo de cura e na saúde.
  • ​O paciente informado é parte do processo de decisão do plano de tratamento.
  • As intervenções são dirigidas para tratar a doença, bem como para assistir a pessoa como um todo: abordando todos os aspectos que influenciam o processo da doença e da cura.
  • Os pacientes são orientados a reconhecer, administrar e diminuir os fatores estressantes.
  • Os pacientes recebem orientações nutricionais: os alimentos são considerados agentes fundamentais na promoção de doença e saúde.
  • O impacto das influências sociais no processo de adoecimento e na saúde é considerado e incluído no plano de tratamento.
  • As influências ambientais no processo de cura e na saúde são abordadas, investigadas e consideradas no plano de tratamento.
  • O plano de tratamento é compartilhado e integrado entre todos os profissionais de saúde envolvidos.
  • A cada paciente é desenvolvido um plano de tratamento individualizado, baseado em suas demandas e necessidades.
  • A promoção de saúde e a prevenção são enfatizadas no plano de tratamento.
  • ​Todas as abordagens terapêuticas, profissionais de saúde e disciplinas são consideradas.

 

Dra Flavia Renata Topciu – CRM 121.925

Geriatra pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia

Especialista em Cuidados Paliativos pela Associação Médica Brasileira