fbpx

Celebrar e Reabilitar

Durante a pandemia comemoramos a vitória de cada idoso que deixou a UTI, o hospital após a alta. Um sopro de esperança.

Mas para muitos desses idosos, a vida jamais será a mesma após seus caminhos cruzarem com o vírus Sars-CoV-2.

  • Síndrome Pós Covid: O risco de desenvolver aumenta conforme maior a idade e depende das condições prévias de saúde também.

Elana funcionalidade e independência do idoso, pois abrange a função respiratória e motora, gerando dificuldade de respirar e se locomover e, às vezes, é seguida por uma insuficiência cardíaca.

Além da fadiga crônica tão falada, a saúde mental, fragilizada com o medo da doença e a necessidade do isolamento social, transformam a vitória da sobrevivência em uma nova realizada e de incapacidade e dependência, precoce para tais idosos.

  • Fragilidade: Esses idosos evoluem com maior risco de quedas e fraturas, e podem chegar ao Imobilismo.
  • Reabilitação: Precisamos promover medidas de intervenção de reabilitação cardio respiratória emotora a fim de otimizar o prognóstico do paciente e preservar sua capacidade funcional, melhorando sua qualidade de vida e contribuindo para que ele de fato possa comemorar a alta e sair vencedor da batalha contra o COVID 19.

Nossa consciência sobre o envelhecimento mudou com a pandemia, e precisamos cuidar para que as expectativas de vida possam ser cumpridas mesmo na pandemia. Reabilitação e vacinação existem para que esse final de pandemia possa ser feliz!

Dra Flavia Renata Topciu – CRM 121.925

Geriatra pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia

Especialista em Cuidados Paliativos pela Associação Médica Brasileira